terça-feira, 30 de agosto de 2011

Uma carta para: ela.

Aprendi que podemos amar tanto uma pessoa que está a km de distancia, quanto uma que está sempre ao nosso lado; aprendi que o amor é incondicional e por mais que a gente ame muito uma pessoa, ela nunca nos dará de volta o mesmo amor.
Aprendi que mesmo nunca tendo visto uma pessoa, nós podemos faze – lá feliz; aprendi que o amor nos torna egoísta, se não soubermos controlar o ciúmes, pois amor não é uma moeda de compra de corpo e sim um sentimento de troca de almas, por isso seria injusto dizer que uma pessoa é nossa, mas é maravilhoso dizer que o amor dela pertence a nós . Aprendi que amor não é um sentimento que se demonstra na teoria, mas sim na pratica.
Aprendi que te amo de mais e que tudo que quero dizer aqui é que, te amo incondicionalmente sem exigir que você me ame do mesmo modo, mas te peço que me de seu amor, para que eu possa ter o prazer de dizer que o seu amor pertence a mim.
Dizer também que quero te fazer feliz, seja perto ou de longe e que nem a distancia de km seria capaz de desfazer o que já está lapidado, por isso não quero ser egoísta ao ponto de tentar comprar-te com meu amor, mas sim de te propor uma troca de almas e assim eu te demonstrar na prática com todo meu carinho e amor que, o que sinto por você é mais real que a distância que existe entre nós.


Por: José Ricardo da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário