sexta-feira, 15 de julho de 2011

"A maravilha do mundo, é maravilhar-se daquilo que te faz bem".



Certezas

Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível..
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…
e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons
sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca
cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter
forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia,
e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder
dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…
e que valeu a pena.

Mário Quintana

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Papo furado!

Por: José Ricardo da Silva

1
Analisando as ruas de Mogi Mirim, pude perceber a tamanha sujeira pela qual se encontra na praça principal do centro da cidade, principalmente nos finais de semana. Por mais que existam lixeiros durante a semana inteira, aos finais de semana também existem os sujões, deixando sujeira por onde passam.
Para ajudar ainda mais, a concessionária que administra o trabalho dos lixeiros está cheias de irregularidades, que colocam em risco a vida de muitos trabalhadores, como por exemplo, um caminhão baú que falta uma porta traseira e os trabalhadores são transportados mesmo assim, ou até o ônibus que os leva para região de trabalho, que está em estado precário!
Ai eu pergunto onde está o poder público que não olha para essa situação?
Aproveitando aqui esse papo furado sobre nosso município que, anda um tanto quanto relaxado no quesito cultura e lazer, aproveito para exclamar a falta de preservação e estimulo a cultura na cidade, feiras culturais, peças de teatro ao ar livre, dança, musica, festivais isso não existe por aqui, quando se tem alguma coisa é uma ou outra peça de teatro.
E temos que falar também sobre um espaço confortável para apresentações e também para o publico, pois o misero espaço chamado de Centro Cultural, tem como palco algo que mais se parece com um auditório de escola.

?

2
O que dizer das mudanças que ocorrem na cidade repentinamente, tudo no improviso, aqui só falta à presença do Faustão falando: Se vira nos 30, cidadão!
De uma hora para outra a prefeitura troca o ponto de taxi e as paradas de ônibus, muda a direção das ruas e você fica se perguntando, o que está acontecendo aqui?
Acho que precisamos urgentemente de um governo que estabeleça alguma coisa fixa por aqui, difícil vai ser achar esse governo. Vereadores têm muitos, até de mais para uma cidade do tamanho de Mogi Mirim, bons candidatos para a eleição de 2012, é uma utopia total!
Mas de que adianta escrever tantas verdades, se para eles somos sempre os que bancam tudo, principalmente seus aumentos súbitos de salário, que não são nada medíocres comparados ao nosso. Enquanto isso a mazela é o que os levam para essa vida fácil, é assim que até palhaço vira político!

Obs. A imagem não foi tirada por mim. Peguei no google! hehe

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Dias de luta!



Eu luto para não perder, a cada golpe que levo é um golpe que devolvo, não me dou por vencido assim tão fácil.
A vida é uma luta, mas não se entregue ou ela pode entregar você!


sábado, 9 de julho de 2011

São apenas palavras, palavras pequenas, pequenas, palavras... Palavras ao vento!


Não pedi para nascer... Não vou pedir pra morrer!
Pergunto-me se em algum lugar do mundo existe algo que seja feito encaixadamente a minha alma.

Não sei o que é viver! Não sei o que é morrer, não temo nenhuma das duas, procuro algo em cada sorriso, cada palavra dita jogada ao vento, cada tombo cada cor, desenho ou artifício.
Eu queria dizer tantas coisas que faltam espaço, falta tempo falta letra no alfabeto.
Eu tentei fazer tantas coisas que acabei não fazendo nada, eu quero muito, mas não sei se vou conseguir tudo ou se vou morrer sem nada.
Eu amei, eu procurei em cada momento algo especial, eu me apaixonei, me entreguei e errei!
Errei amando errei vivendo, errei dizendo e sofrendo.

Cada um de nós tem um mundo particular, mantém segredos guardados a sete chaves e não dividi nem com o próprio travesseiro, todos nós temos problemas impossíveis momentâneos, temos a solução para tais de baixo do nariz.
Percebi que é por eu não querer machucar as pessoas, que eu me machuco!
Que é por eu amar uma pessoa, que não encontro espaço para amar a mim mesmo.

Não sou bom para pra você!
Não sou bom para vida!
Não sou bom!

Não sou nada não tenho nada, só quero muito, eu só quero você!

“Deposito o que sou em palavras, escrevo sobre muletas o que a minha alma pede calada, não posso fazer nada alem de transbordar o que sinto em linhas mal traçadas”.

Por: José Ricardo da Silva