sexta-feira, 18 de maio de 2012

"Você não me tem em seus olhos, mas me tem em suas mãos. Isso faz diferença para alguém que não tem onde ir?"

terça-feira, 15 de maio de 2012

Um pouco só da minha ignorância.


Existiu um homem que o chamavam de santo, morreu crucificado por um povo que não sabia onde iria chegar, deu sua vida pelos pobres, não pela humanidade.
Existe hoje em cada madrugada dessas que você passa com a cabeça no travesseiro dormindo e mais centenas de covardes que passam o dia com a cabeça fresca e o burro na sombra, pensando em onde irão guardar seus dólares, euros, verbas, impostos e juros... Existe em cada madrugada como essa que te deu o brilho do sol de hoje; homens, mulheres, crianças e acredite, até idosos dando seu suor para salvar sua família da miséria que destrói e mata.
E você ainda roga, implora para Deus que algo fútil e inútil aconteça de bom na sua vida... Que seu príncipe apareça, que o premio acumulando na loteria seja seu? Não seja hipócrita, não coloque sua bondade no prato e cuspa seus desejos fúteis... Isso me enlouquece!
Jesus pode não ter morrido pelo fim da humanidade... Isso não iria acontecer. Mas morreu por centenas de pobres que acreditavam não em seus milagres, mas em sua fé na mudança de um mundo justo e melhor para se viver. E você? Vai morrer por quê? Vai morrer por quem?
Por não ter sua sobremesa após o jantar? Por não ter um príncipe que não vá te valorizar ou que você não valorize?
Aprenda! Sua vida é até amanhã. Mude! Não espere que o mundo mude você, isso irá causar dor.
Não peça para Deus o que você não pode fazer, mas peça coragem é só o que você precisa para fazer seus próprios milagres. Olhe para quem está do seu lado e menos para o que está na sua frente, seus passos podem nem chegar lá e quem está do seu lado está há um segundo dos seus braços.
Se quiser mudar o mundo, bote sua cabeça para funcionar! 

O sentido do que não tem sentido. Só procuro um sentido: A Verdade!


Na vida eu aprendi tudo sempre das maneiras mais difíceis, umas pelas próprias escolhas e outras por falta delas.
Mas o que eu tenho aprendido de uns tempos para cá tem me feito me perguntar.
Será que mesmo algo me dizendo que estou fazendo tudo certo, mas com todas as tentativas dando errado, vale á pena prosseguir?
É não tentando carregar o mundo sobre minhas costas que eu carrego meus pulmões com uma dose á menos de fôlego e vida.
Aí me perguntam por que ando pensando assim...

Ora, porque não existe ninguém que diga algo que tenha valor.
O que todos dizem são os clichês de sempre.
Tudo vai dar certo! Tenha calma! DEUS tem tudo bem guardado para você!
Não é disso que eu preciso ouvir... Isso meu cérebro diz todos os dias quando acordo.
O que eu preciso é de pessoas inteligentes que queiram viver, que não queiram ser apagadas pela falta que elas me fazem ao me fazer sentir-me apago por sua falta de vontade em ser alguém.
O que eu preciso é de pessoas boas, pessoas que não tenham medo de viver, de cair, de chorar, pessoas que não se obriguem a nada, pessoas que alem de rezar muito bem, saibam pedir perdão.
Mas o que eu vejo todos os dias é que:
-Não importa o quanto você faça, o que você tem sempre será mais valorizado por todos.
-Que a sabedoria é sempre mais forte que a inteligência, porém ambas precisam umas das outras para progredir.
-Que estamos regredindo todos os dias, a fé de um povo tem se tornado fanatismo pelo medo, e a ambição tem destruído cabeças que já não servem para pensar.
-Que muitos tentarão e tiram seu sono.
-E que ninguém nunca vai te ver com os mesmo olhos que seus pais.
E o que tem feito sentido é a letra daquela musica...
“Eu só peço a Deus um pouco de malandragem, pois sou criança e não conheço a verdade”.
A verdade do mundo, de Deus, do amor e das pessoas quais já não conheço mais.

“Não quero provas e promessas, nem pessoas pela metade, quero tudo por inteiro e só aquilo que for de verdade”.



Lenine - O Silêncio das estrelas

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um deus e amanheço mortal
E assim, repetindo os mesmos erros, dói em mim
Ver que toda essa procura não tem fim
E o que é que eu procuro afinal?
Um sinal, uma porta pro infinito, o irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais, de mais...
Afinal, como estrelas que brilham em paz, em paz...
Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão
Eu pensei que tinha o mundo em minhas mãos
Como um deus e amanheço mortal
Um sinal, uma porta pro infinito, o irreal
O que não pode ser dito, afinal
Ser um homem em busca de mais...