segunda-feira, 14 de março de 2011

Frase da semana...

"Mesmo que a vida fosse um mar de rosas, ainda sim todos iriam sangrar com os espinhos."

(Zé)

terça-feira, 8 de março de 2011

Brasil um pais de todos; “uma obra de arte pintada por todos”

Por: José Ricardo da Silva

Eles se perdem no medo do fracasso, se queimam na fogueira das vaidades, se fecham em um mundo azul e cor de rosa, dormem tranquilamente sonhando que estão em paz...
Mas tudo que começa tem um fim, e o fim deles eu já sei.
Não haverá paz sem guerra, assim como não há vitória sem batalha.
Eu vim aqui para batalhar, e não vim para perder, e caso isso aconteça, assumirei meus erros, e voltarei para luta.
Minhas armas são minhas palavras e meu escudo é a compreensão...
Como já dizia aquele velho revolucionário; “Sonhe e serás livre de espírito... Lute e serás livre na vida.” (Che Guevara)
Sonho alto, com os pés no chão não tem como cair, e a única maneira de eu me afundar é cavando minha própria cova, mas já aprendi o suficiente para não ser mais um iludido.
O conhecimento nos torna livre, e só com esse conhecimento é que lutaremos a procura da liberdade... Que alias, são duas palavras nas quais gostaria de conhecer profundamente até o fim da vida; liberdade e felicidade.
Ás vezes me pergunto: será que eles são felizes?
Como eles dormem a noite?
Será que é só isso que interessa nesse jogo que é a vida, dinheiro poder e glória?
Para eles deve ser!
Para eles deve ser fácil, dormir sossegados depois que pintaram este quadro...
Duro é pensar que nós também participamos dessa obra, e estamos ajudando a moldurar.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Filosofia de calçada

Por: José Ricardo da Silva

Nessa vida é preciso aproveitar mais as chances, por mais que elas se repitam uma hora não se poderá mais telas.

PS: Eu juro que terá um post descente amanhã! ;)


sexta-feira, 4 de março de 2011

Com o pensamento voando por ai...


Por: José Ricardo da Silva

Queria dizer diferente o que todo mundo
sente, mas não consegue expressar.
Não sei se sou igual ou se sou diferente, às vezes
meio torto exigente, meio maluco inteligente,
com o corpo na terra e a mente no ar.

Na cabeça uma idéia, na imaginação um desenho, e
quase a vida toda preso na esfera lunar.
Não me ensinaram a ser crente, mas a vida sempre
mostra de algum jeito que não tem em quem acreditar.

O coração maltrapilho parece que foi rasgado a navalha, por
cada palavra dita sem peso
E no tempo as lembranças vão se assentando e assim
vou procurando sair dessa batalha cada vez mais ileso.

Como um soldado de chumbo, que marcha em
rumo à vitória perdida a condecoração esquecida, e o beijo
de amor que não souberam me dar.
A vida que nem sempre é bela, é esquisita, às vezes meio
tonta e perdida, sem saber até onde vai dar.

Galera!!!
Não morri ainda não... E nem parei de escrever! heheh
Só que está muito corrido pra mim, e mal dá tempo de postar algo aqui.
Tenho outras coisas pra postar, porem costumo colocar um post por dia...
Então amanhã tento postar outra coisa e responder os comentários dos últimos textos!
Abraços a todos e ótimo carnaval!