sábado, 31 de julho de 2010

Capitalismo V.s Meio Ambiente

Por: José Ricardo da Silva


Capitalismo é um sistema econômico que constrói os lucros do país tudo esta em torno de um capital de giro que envolve o sistema financeiro mundial.

Basicamente, o capitalismo é formado pelo capital de giro, e esse capital de giro precisa que o consumidor gaste absurdamente para que as empresas tenham seus capitais investidos de volta para que o capital não pare e de lucro a essas empresas, e assim fazendo com que as empresas busquem fontes de matéria prima, o que leva ao desmatamento e a enorme poluição.

Porem se não houver empresas, não haverá pessoas empregadas, se não houver pessoas empregadas, terá mais gente morrendo de fome e na miséria, e ai fica pergunta... O que devemos fazer para proteger o meio ambiente e nos preocuparmos menos com o dinheiro sem ter de parar de consumir?

Muitos já devem ter ouvido falar em “desenvolvimento sustentável”, que significa “desenvolvimento capaz de atender as necessidades atuais da população, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.”

Ou seja, usar necessariamente os recursos naturais que encontramos hoje em dia, sem agredir o meio ambiente. Mas será que isso esta sendo levado a serio pelas empresas e pela sociedade que é o poder capitalista, e que faz com que as empresas produzam mais?

Será que é possível mudar a cara do meio ambiente com esse desenvolvimento sustentável?

Possível é porem não sabemos até quando o meio ambiente vai suportar o comodismo da sociedade em usar sua inteligência para sobrevivência do planeta que depende de nós e nós sobrevivemos através do planeta. Sabendo que o capitalismo seja o único sistema que se é possível usar para chegar a uma qualidade de vida financeira estável, mas claro que isso só é possível se a pessoa não for empregada de uma empresa, onde suas virtudes estão limitadas e má remuneradas na maioria das vezes. É preciso aprender a viver no mundo capitalista, mas principalmente saber como sobreviver no mundo cheio de limites que já estão indo para suas ultimas gotas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário